ASTROSOFIA

ASTRO-FILOSOFIA - ASTROLOGIA SIMBÓLICA - ASTROLOGIA PITAGÓRICA - A CIÊNCIA DOS CICLOS OU CICLOSOFIA - ASTROLOGIA ESOTÉRICA, COLETIVA & MUNDIAL
"ASTROLOGIA PROFUNDA PARA UM MUNDO MELHOR" - CIÊNCIA & FILOSOFIA NOVAMENTE UNIFICADAS PELA SÍNTESE!"
Eis que vimos a Sua estrela no Oriente e viemos homenageá-lo." Mt 2,2 (sobre os Reis-magos astrólogos)
"Eu (acredito em Astrologia porque) estudei o assunto, e o senhor não." Isaac Newton (a um crítico da Astrologia)

Disse uma sábia, fazendo eco a Newton, que "a Astrologia não é uma questão de crer, mas de conhecer" (Emma C. de Mascheville). E este se revela o único grande problema, ou seja: o de conhecê-la de fato, coisa dificultada ora pela sutileza de seus postulados, ora pelos desvios que sobre ela se acometem a partir disto. Mas nada disto desmente a sua importância histórica, que tem norteado os rumos das civilizações por milênios, sendo mesmo hoje respeitada sábios e presidentes.
APRESENTAÇÃO .....HOME..... INICIAL ..... EDITORA ....... VIDEOS....... GRUPOS......... GLOSSÁRIO

domingo, 6 de junho de 2010

A Meia-Noite dos Tempos


O mundo vive atualmente um momento muito especial, por se tratar do único em que todos os ciclos terminam juntos para recomeçar, produzindo a grande Fenda que conecta o centro à periferia, na chamada Grande Meia-Noite dos Tempos, onde os três ponteiros do Relógio Cósmico se reúnem, trazendo a Suprema Revelação à humanidade. Assim, todas as energias estão hoje em franca renovação, razão pela qual o mundo inteiro está sendo abalado desde os seus alicerces.

1. A energia divina é o grande "pano-de-fundo" da evolução mundial, que se expressa através de um "ronda" planetária de 26 mil anos, o chamado Ano Cósmico ou o Grande ano de Platão. A energia vigente no grande ciclo que termina –a Quarta Ronda Mundial- é de ordem quaternária, vale dizer, humana, artística e religiosa. A formação do reino humano (que é o quarto na Natureza) esteve assim (e ainda está) no centro de todos os esforços divinos. Mas doravante, segundo a evolução cíclica, entra a energia quíntuple ou da quintessência cósmica, de natureza mental, seja abstrata (inteligência divina) ou concreta (ciênca humana), segundo a relação simétrica existente entre os raios 3° e o 5° no setenário.
2. No plano da hierarquia, estamos culminando um ciclo quíntuple, responsável pelo estabelecimento da concepção de Estado na humanidade, assim como da consagração das ciências às idéias divinas, resultando na elaboração de todas as culturas superiores da Antiguidade, desde 5 mil anos atrás, sob os auspícios da Grande Dinastia Árya. O trabalho dos mestres entra agora numa fase de sextessência, que é o universo dos anjos, da luz pura, enfim, da cosmificação da consciência. Isto prenuncia o contato com os anjos, assim como na ascensão da consciência cósmica, inclusive o seu viés astronáutico e ufológico hoje presente, como aspecto menores e materializados.
3. Na esfera humana, com seu registro zodiacal, estamos terminando um ciclo sêxtuple, a Era de Peixes, com sua nota devocional, para entrarmos num ciclo setenário, a Era de Aquário, de energia universal ou de síntese, algo realmente novo para o mundo, trazendo a marca do nirnava racial, do pralaya ou do repouso divino (como diz o Genesis, Deus descansou ao sétimo dia). Traz o dom da organização social e das leis da economia, assim como a ritualística e o universalismo religioso.
4. Finalmente, no plano racial a humanidade está deixando o 3° raio científico para penetrar no 4° raio de beleza, sacrifício e harmonia-mediante-conflito. Como expressão dos mistérios do amor e do além, ressurgem com força os cultos ctônicos como foram os dos egícpios e dos tibetanos. A ocupação com estes fatores é o que condiciona a nova vocação racial.*

Assim, os valores do conjunto em renovação, na ordem dada, é: 5-6-7-4, totalizando 22, coincidentemente o número de conclusão dos Arcanos Maiores do Tarô com “O Mundo”, a transição cabalística que remete aos Arcanos Menores.** O valor geral anterior era 4-5-6-3 ou 18, e o Arcano “A Lua” não costuma ser visto como auspicioso.
Amiúde, raios similares conectam-se entre si, mas sua qualidade é distinta. Tal como na Astrologia Clássica, os planetas regem signos de polari¬dades opostas (exemplo: Vênus rege ao Touro negativo e à Libra negativa), os raios também possuem aspectos positivos e negativos. No caso do 6° Raio, Idealismo é o aspecto positivo e Devoção é o negativo. Cada qual tende a dominar num certo ciclo: o positivo no espiritual-hierárquico e o negativo no material-humano.

Ver mais
* Como demonstramos, devemos distinguir raça de humanidade. "Raça" é u'a humanidade plenamente associada com a hierarquia, realizando o Plano racial e integrando diretamente o Reino de Deus, a sombra do espectro hierárquico que se prepara para futuras evoluções. "Humanidade" é propriamente a massa humana, que conhece apenas indiretamente as verdades espirituais e atua com propósitos mais ou menos pessoais.
** A rigor, a Nova Era ainda se insere no ciclo antigo, de modo que o seu valor geral será 21, que é “O Louco”, associado o Messias.

Da obra "Crise, Regenaração & Evolução do Estado".

Nenhum comentário:

Postar um comentário